domingo, 31 de janeiro de 2010

É doce, mas não é mole

Estimado leitor, é com lamentação que informo que vou dar um tempo no blog. Eu sou assim: não sei fazer as coisas mais ou menos. E prefiro não atualizar por um tempo, até que eu me organize melhor, do que escrever sem a periodicidade que considero justa contigo.

Acreditemos, eu ainda vou ganhar para falar disso!

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

No olho da rua

O Olympiacos deu as contas pro Zico. Segundo a diretoria do clube grego, os resultados conquistados pelo time sob o comando do Galinho não corresponderam às expectativas. Óum... É a segunda demissão do técnico em quatro meses. Em setembro de 2009, foi o CSKA Moscou que mandou Zico embora.

Alguém tem uma opinião sobre ótimos jogadores que não conseguem tanto êxito como treinadores?

Granoche, o bárbaro

Si-nis-tro. Na falta do adjetivo ideal, tive que recorrer à gíria carioca para qualificar o feito do nada jeitoso Granoche. O uruguaio é jogador do Chievo, que enfrentou o Juventus domingo pelo Campeonato Italiano. O camisa 11 é motivo de post porque, nessa partida, mandou três jogadores de seu oponente para a enfermaria.

No balanço do confronto, o atacante (isso mesmo, o figura nem zagueiro é) quebrou dois narizes (de Grygera e Cannavarro) e arrebentou uma cabeça (de Zebina). Granoche ainda conseguiu a façanha de só ser punido com um cartão amarelo, por abrir a testa de seu adversário.

Confira a selvageria.

video

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Abre o olho, Dunga!

Ronaldinho Gaúcho deu show ontem no triunfo do Milan por 4x0 sobre o lanterna Siena, pelo Campeonato Italiano. Em partida iluminada, o artilheiro marcou três gols: um de pênalti, um de cabeça (que não é seu forte) e um golaço de fora da área no ângulo. Com o resultado, o rosso nero diminuiu para seis pontos a diferença para o líder Inter. Vale lembrar, que o Milan tem um jogo a menos que o primeiro colocado.

Confira os gols.

video

domingo, 17 de janeiro de 2010

Ano do Timão começa com empate

O Corinthians empatou a primeira partida de seu tão aclamado Centenário. Na primeira rodada do Paulistão 2010, o Timão amargou num parco 1x1 contra o novato Monte Azul. O time do interior não se intimidou com o atual campeão paulista soube se impor na partida.

Sem Ronaldo e Roberto Carlos, o Corinthians contou com os estreantes Iarley e Tcheco. Iarley, por sinal, foi o melhor jogador em campo. O atacante mostrou que seus 34 anos não pesam nas pernas e correu mais que muito jogador jovem. Foram dele as melhores jogadas alvinegras, assim como o gol.

Mas a Fiel quase não teve tempo de comemorar. Três minutos após o primeiro tento de Iarley no time, Felipe saiu mal para cortar um cruzamento e no bate-rebate a bola acabou entrando. O juiz deu o gol para Rafael Fefo, que já jogou no Parque São Jorge.

A pérola da transmissão da Band ficou com o comentarista Neto. Ídolo da torcida do Corinthians, ele disparou: “É brincadeira o Felipe ficar catando borboleta no jogo de estreia do Centenário”. Justiça seja feita, o goleiro foi quem garantiu o empate corintiano. Não fossem duas ótimas defesas que fez no final do segundo tempo, o resultado poderia ter sido pior.

Verdão começa bem

Os campeonatos estaduais começaram ontem e, com eles, muito do meu divertimento está de volta. O Palmeiras não só estreou com vitória como goleou o Mogi Mirim por 5x1 no Palestra Itália. O time alviverde jogou como manda o figurino (e como fazia tempo que não jogava), com muita bola no chão e trocas exatas de passe.

Sem o peso morto de jogadores como Edmilson, Marcão e Wagner Love, o Verdão estava mais oxigenado. Sacconi trouxe velocidade à equipe na segunda etapa, Diego Souza brilhou, marcando dois gols e jogando bonito. Até o zagueiro estreante Léo fez o seu. Cleiton Xavier, o eterno maestro, confirmou porque fez tanta falta ao time em 2010.

O Mogi Mirim é sim um time considerado fraco e jogou grande parte da partida com um jogador a menos, injustamente expulso. No entanto, ficou claro que o Palmeiras se encaixou, finalmente, no esquema do Muricy: dois zagueiros, dois laterais, dois volantes que saem bem pra frente, três meias e um atacante.

Falando em Muriçoca, o técnico deixou claro que não quer oba-oba nenhum com a vitória na estreia e reforçou: “Não podemos ter só um time, temos de qualificar o nosso elenco, com boas opções”. O treinador reivindica um meia canhoto e um centroavante. A diretoria sonha com Douglas (Al Wasl) e Kleber (Cruzeiro). A ver, a ver.

domingo, 20 de dezembro de 2009

Miniférias

Caros, depois de quatro meses de bola correndo, o blog entra num recessinho básico. Natal, Ano Novo, viagens, sabem como é. Deixo vocês com uma piadinha que recebi por e-mail e adorei. Até 2010! Porque redondo é tirar férias.